Com o objetivo de intensificar o trabalho em conjunto com a população para proteger o patrimônio público e cuidar da segurança na cidade, a Guarda Civil Municipal de Itápolis está ampliando o Projeto “Cidadão Protetor e Amigo 153”. Esta também é uma forma de unir forças para combater o descarte de lixo e resíduos nas Áreas Verdes, praças e estradas do município.

Na manhã desta quinta-feira (10/1) o prefeito esteve reunido com o Comandante e Subcomandante da GCM, o Adjunto da Secretaria de Governo e o diretor do Departamento de Trânsito definindo as estratégias de ação para o prosseguimento do projeto.

“Utilizaremos esse mecanismo para que a população nos ajude a cuidar da cidade. Ao ver uma atitude suspeita, a pessoa entrará em contato com a GCM para resolver a questão. Às vezes, acabamos de limpar uma área pública e logo depois alguém joga lixo, precisamos do auxílio de todos para resolver essa questão”, pontuou o prefeito.

O objetivo é gerar uma maior aproximação e interação entre os vizinhos da localidade, que terão a Guarda Municipal como uma aliada no combate a depredação e má utilização dos espaços públicos. Além de incentivar as denúncias, o projeto visa promover a prevenção de crimes em locais públicos.

“Queremos resgatar a percepção de segurança nas áreas públicas, evitando o depósito irregular de lixo, aglomeração de pessoas em atitude suspeita, além de aproximar a Guarda Civil Municipal da comunidade”, explicou o comandante.

O Jardim João Batista da Silveira foi o primeiro bairro onde a iniciativa foi implantada, seguido do Parque Ecológico Boa Vista e da Praça Pedro Alves de Oliveira. Agora a placa indicativa do projeto será instalada na Área Verde do Dona Bella e do Colorado ((ao lado da EMEI Vicente Cassini), Praça e Quadra de Areia do Campestre, Praça do Itauera II.

“Achei a ideia muito interessante, já que algumas pessoas não tem consciência de preservar o patrimônio público. O projeto vem para inibir a ação dos vândalos, deixando os moradores mais seguros, sabendo que podem contar com a GCM”, disse Cristiane Vergílio, após receber as orientações de um guarda municipal.

Periodicamente, a Guarda Civil Municipal fará contato com a comunidade estreitando a relação com os munícipes, permitindo que a instituição conheça os reais problemas de segurança pública do bairro onde o projeto foi implantado, relacionados às áreas públicas municipais, para que sejam tomadas as providências.

Imprensa Prefeitura de Itápolis