Teresa Cordioli

Teresa, uma menina que nasceu na roça há muitos anos atrás, no Município de Itajobi/SP, depois, ainda adolescente, Deus lhe deu de presente a oportunidade de se transformar em ITAPOLITANA. Que a perdoem os legítimos itapolitanos, porque quando perguntam de onde veio, sempre responde ser de ITÁPOLIS.

Foi em Itápolis que conheceu o AMOR e aprendeu a dar valor à vida lavrando, plantando e colhendo. Semianalfabeta, só aos 23 anos fez o Supletivo Ginasial, aos 25, casou-se teve 2 filhos, mais uma adoção e, aos 36 anos, fez o Supletivo Colegial. Aos 48 anos entrou na Faculdade, hoje, Bacharel em Direito.

Quem é Teresa? ALGUÉM QUE AINDA CRÊ NO AMOR, apaixonada por DEUS e por JESUS, mulher de muita Fé. É assim, essa que não sabe passar em vão pelos irmãos em vida, pois sabe que da vida nada mais se leva do que o que se viveu e do que se aprendeu e se amou.

Isso a faz manter amizades verdadeiras com amigos inclusive de Itápolis que foram seus vizinhos há mais de 47 anos atrás, “família Camargo”: Soely, Vitoria, Neca, Mário, Diolinda; os filhos do saudoso Sr. Mario Rossato e da Dª Cida, Valentina e irmãos; o saudoso e querido Tio Zeca Rossato; Gera Vignoli; Totonho e Terezinha e outros tantos que não esqueceu, mas que há muitos anos não os veem, Zé Colleti, Nivaldo Bellanda, Terezinha Marconni e outros...

Um amigo querido e mais recente é o Sr. Valentim Baraldi, vale registrar também que seu primeiro voto foi em Itápolis e voto vencedor, foi para "Sr. Tarquínio Bellentani"  filho dos saudosos  tios: Bento e  Amélia Bellentani,  pai de Bento Ary e Glaci Bellentani...

Teresa, rabiscou seus primeiros versos em terras de Itápolis nas sombras de um pé de Ipê Amarelo e de um enorme pé de Chico Pira... A Lua, o Amor e os Beija-Flores sempre foram suas fontes de inspiração.

Mais dados sobre os trabalhos dela, acesse:

www.a-vida-em-versos.blogspot.com

www.facebook.com/teresacordioli

www.facebook.com/tcordioli

http://sitedepoesias.com/poetas/teresa

 

Abaixo, três poesias de Teresa

Encontro
Teresa Cordioli

Hoje encontrei o perdão
Coisa estranha aconteceu,
Não o reconheci
E ele, também não me reconheceu...

Frente a frente
Olho no olho,
Um tumulto de lado,
E nós não vimos ninguém...

O perdão pairou no ar
Querendo entrar naquele abraço,
Usou toda sua força, mas não encontrou espaço,
Foi recusado!

lágrimas correm quentes e salgadas,
Ora silenciosas, ora soluçadas...
Os braços se perderam num eterno abraço,
Sob o olhar de quem nada entendia...

O perdão frustrado se afastou daquele espaço
A fome que era breve saiu correndo,
Restando em nós, o olhar, a lembrança,
Que a intitulei de AMOR...

Toques suaves d´alma...
Teresa Cordioli

Minha alma vive à procura dos toques suaves
Mas ao acordar percebe que está toda roxa,
levanta, se chacoalha e olha para trás,
Na esperança de um dia encontrar a paz...

Passam-se as horas, os dias e meses a fio
Sem que eu perceba um sorriso no meu rosto,
Mas a persistência e a paciência falam mais alto,
Colocando-me na situação de nunca desistir...

Cresci com os duros golpes reservados pela vida,
Chorei com as perdas de tudo o que construí,
Só não joguei a toalha, por saber do seu existir...

Crio esperança ao ouvir tua voz pedindo calma,
Aguçando meus sonhos de encontrar a felicidade
Embutida nos toques suaves da alma...
 

ASAS AO TEMPO

Teresa Cordioli

 

Queria ser um pássaro voando
Perdendo suas penas ao vento
Levaria em revoadas
Meus sonhos...

Daria, por eles, asas ao tempo...
E ficaria à espera
De que voltassem
Cantando ao regresso,

Trazendo, lá de cima
A paz e o encanto para meu ninho