Pero Neto

Caetano Pero Neto nasceu em 21 de agosto de 1916, no então Distrito de Itajobi, quando pertencente a Itápolis.

Filho do advogado Dr. Nicolau Pero e de Dª Olímpia Ferreira Pero, passou parte de sua infância e adolescência em Itápolis e publicou seus primeiros versos no jornal "A Ordem".

Esteve em Portugal por algum tempo e, em São Paulo, atuou como jornalista e foi orador do Centro Acadêmico XI de Agosto.

Já se achava evidenciado como poeta no meio estudantil de São Paulo quando a morte o surpreendeu. Morreu aos vinte e um anos, no dia 23 de dezembro de 1937, quando concluía o último ano de Direito na Faculdade do Largo São Francisco e seu corpo foi sepultado no cemitério São Paulo.

A antiga Rua 12 foi denominada Rua Pero Neto pelo Ato nº 54 de 23 de dezembro de 1938 em homenagem ao grande poeta.

Abaixo, alguns de seus poemas:

Adeus

Canção Verde

Cassiano Ricardo

Foi nesse dia que fiquei de mal com você

Inquietação

Os meus olhos de ternura

Nullun Crimem in caso

Os Boiadeiros

O Olho do Saci

Serenata

Um poema pequenino do meu  mundo interior

Xangô

Publicações em diversos jornais

 

Alguns rascunhos e originais de seus poemas