Leão de Sales Machado

Romancista, jornalista, contista e conferencista. Nasceu em Itápolis no dia 06 de maio de 1904. Filho de Venâncio Antonio Machado, perdeu muito cedo sua mãe, sendo, então, criado pelo tio Francisco de Sales Machado.De 1922 a 1929, exerceu função pública, em seguida fundou o "Jornal de Itápolis", para depois voltar a ser servidor público como escrivão da Coletoria Estadual.

Participou como voluntário da Revolução constitucionalista de 1932.

Foi escrevente autorizado dos cartórios de 1º e 2º Ofício, além de exercer a função de professor de Geografia e Cosmografia na Escola Normal Livre de Itápolis, quando, então, realizou várias conferências educativas. Foi, também, redator dos jornais: "A Ordem", "O Progresso" e "Jornal de Itápolis".

Em 1943, já na cidade de São Paulo, foi nomeado auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça. Ocupou as atribuições de Oficial de Gabinete do Secretário da Agricultura; sub-diretor do Departamento de Produção Vegetal; Chefe de Gabinete do Secretário de Viação e Obras Públicas, além de outros cargos.

Sua carreira literária teve início como contista, em 1928 na Feira Literária Herculano Vieira coma publicação de "Cecília".

Em 1937 seu romance "Espigão da Samambaia" foi premiado pela Academia Brasileira de Letras. "Fundição" e "Iperoig" também foram premiados no ano seguinte, porém, pela Academia Paulista de Letras, sendo um dos fundadores da Sociedade de Etnografia e Folclore e também sendo membro da mesma Academia.

Dentre outras obras publicadas salientamos também: Capa Preta e Uma Revolução em Marcha.

Capa Preta

Cecília

Crônicas de Ubatuba

Espigão da Samambaia

Festa do Livro

Fundição

 

Geografia de Hontem e de Hoje

Iperoig

 

Machado de Assis Funcionário Público

O Acampamento da Boa Vista (Escotismo)

O Problema dos Indesejáveis

Os Funcionários Públicos contratados em face das Leis de Assistência Social

 

Tempo, Gente e Ação

Uma Revolução em Marcha